DOCUMENTAÇÃO PARA VIAGEM

DOCUMENTAÇÃO PARA VIAJAR DE CARRO PELA ARGENTINA E CHILE

IMG_20160211_204222531

Falarei um pouco sobre a documentação necessária para viajar de carro pela Argentina e Chile.

Alguns documentos, pessoais e do veículo, são necessários para percorrer outros países de carro, falarei aqui, por enquanto, somente da Argentina e Chile, países que rodamos com nosso veículo por mais de uma vez e já estamos acostumados a providenciar a documentação .

Primeiramente, é importante dizer que esta documentação realmente é exigida, embora algumas vezes não é solicitada nas abordagens, ela é obrigatória! e sua necessidade pode ser verificada em uma simples consulta aos consulados e embaixadas dos países a serem visitados. Mas afirmamos a necessidade dela, por constatação e experiência própria, pois fomos parados algumas vezes e raramente não foi solicitada, se não a tivéssemos, teríamos certamente sérios transtornos. É bom deixar claro a necessidade, pelo fato da especulação de que esta documentação não é exigida, alguns viajantes vão para argentina, e relatam que nada ocorreu, que não foi parado por policial e nem foi solicitado na aduana, ou se foi parado não foi pedido documentação alguma, além do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo – CRLV em ordem, isso pode encorajar outros a tentar a sorte e por consequência ter uma grande dor de cabeça, podendo prejudicar a tão sonhada viajem pelos países vizinhos. Por tanto a recomendação é se preparar seguir as dicas, procurar os órgãos competentes e correr atrás  para deixar tudo em ordem antes de partir!

Documentos Pessoais:

Tanto para Argentina quanto para o Chile, é necessário portar os documentos de identificação pessoal e estes necessariamente, devem ser apresentados nas aduanas. Os documentos válidos para esta finalidade, são a Carteira de Identidade e o Passaporte, este obviamente, deve estar na validade, já a Carteira de Identidade, que, embora não tenha prazo de validade e nem expira para os brasileiros no Brasil, para utilizá-la nos nos países que assinam o acordo do Mercosul, deve ter sido emitida a menos de 10 anos. O Chile embora não faça parte do Mercosul, também adota esta regra.

Portanto, para adentrar nos países vizinhos também no Chile, tenha seu passaporte válido, ou  Identidade com data de emissão menor que 10 anos.

Isto vale também para crianças! não importa a idade, você deve emitir a Carteira de Identidade dos pequenos e se estiver viajando sem o pai ou a mãe, na falta de um dos dois, deve também portar autorização de quem não estiver acompanhando, pai ou mãe.

Então fica entendido que só é aceito a Carteira de Identidade e Passaporte, certo? certo! mas o que podemos entender como carteira de identidade? bom no Brasil, nós brasileiros, apresentamos como carteira de identificação também as carteiras dos órgãos de classe, como OAB, CREA, entre outras entidades, mas note que estes documentos tem validade em todo o território nacional, então fora dele, não é aceito! nem tente utiliza-los! Somente Identidade com menos de 10 anos de emissão e Passaporte.

Documentos do veículo:

Para  Argentina:

– Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo – CRLV em dia (documento do carro!), em nome do motorista ou autorização do proprietário;

– Se o veículo for financiado e não esteja no seu nome, é necessário autorização da financiadora. Se o veiculo for financiado na modalidade CDC por exemplo, fica alienado ao banco contendo esta informação no documento, mas o nome do proprietário também consta lá, neste caso, para Argentina este documento é válido sem autorização do banco. Mas se por algum motivo você for o proprietário do veículo e por motivos de financiamento, não contenha seu nome no documento, e sim o do banco, então precisará de autorização!

– Seguro Carta Verde – Este é emitido por algumas seguradoras, pesquise bastante, existe uma boa diferença entre elas. Em alguns casos pode-se encontrar agentes habilitados a emitir a carta verde nas aduanas, em Foz do Iguaçu, por exemplo, um pouco antes de chegar a aduana, você pode adquirir este seguro bem mais em conta do que nas seguradoras, em janeiro de 2016, chegamos a economizar 70% do que cotamos antes de partir, é muita diferença!

Chile:

– Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo – CRLV em dia (documento do carro!), em nome do motorista ou autorização do mesmo;

– Se o veículo for financiado, é necessário autorização da financiadora. Aqui não importa a modalidade de financiamento, se no documento constar a informação de veiculo alienado/financiado você precisará  da autorização da financiadora. Neste caso entra um outro procedimento, qualquer documento que precise portar, que seja uma autorização dada à você, precisará submete-lo ao Ministério das Relações Exteriores e a Embaixada/Consulado do Pais que visitará, este documento deverá vir com o carimbo destas instituições para ter validade.

– Seguro SOAPEX – Como o Chile não faz parte do Mercosul, não exige a carta verde, mas exige um seguro próprio, o SOAPEX é emitido pela internet, você mesmo solicita, emite, quita e imprime, tudo isso em questão de minutos, e custa alguns dólares, dependendo do veículo e da estadia. Para usar como exemplo, da ultima vez pagamos U$$12,00.

– PID – Permissão Internacional para Dirigir – A embaixada do Chile, faz constar este documento na lista de exigências para dirigir no país, sempre que fomos parados no Chile, apresentamos logo este documento, acompanhado da CNH, então não sabemos dizer se a Carteira Nacional de Habilitação brasileira sozinha é recusada mesmo ou acabam deixando passar, de qualquer forma você deve portar este documento seguindo as orientações dos órgãos competentes. Em santa catarina, demora 10 dias para ser emitido, o preço em 2015 era R$ 67,00, é só solicitá-la no Detran e quitar a taxa. Simples!

Algumas Dicas:

A maioria destes documentos podem ser solicitados e emitidos com bastante antecedência, as identidades por exemplo, tem que ter a emissão inferior a 10 anos, então, pensou em cruzar as fronteiras vizinhas, já providencie a atualização deste documento! A Permissão Internacional para Dirigir, a PID, tem a mesma validade da CNH, podendo ser solicitada a qualquer momento e só perderá a validade quando vencer a CNH.

Para veículos financiados, ou em nome de terceiros, que necessitarão de autorização, você precisará informar a financiadora a data que ficará fora, então é comum deixar para solicitar mais próximo da data da viagem por motivos de programação e confirmação das datas, mas o procedimento para conseguir os carimbos do Ministério e Embaixadas é um pouco demorado, levamos em média 30 dias, mas moramos próximo a uma capital, onde tem escritório destes órgãos. É bom solicitar com mais de 60 dias de antecedência da viagem, pois de posse dele, ainda precisará encaminha-lo ao MRE – Ministério das Relações Exteriores e Embaixadas.

Todas estas documentações são de simples emissão, o que pode complicar um pouco é a localização das embaixadas para obter carimbo nas autorizações, este procedimento é um pouco demorado, pois se você não estiver em uma capital ou próximo de uma, geralmente não terá uma agencia do Ministério exterior e representante das embaixadas, e mesmo em algumas capitais, estes documentos são recebidos e encaminhados a Brasília para submeter ao Ministério, retorna para a cidade de origem, onde você irá retirar e protocolar na Embaixada do país que pretende visitar, que por sua vez, possivelmente encaminhará novamente à Brasília agora para o Consulado do país. Por isso a dica é adiantar este procedimento o máximo que puder, e sair com toda a documentação em ordem!

Anúncios

Mundo ao nosso modo é um blog que criamos para mostrar nossas viagens de carro pela América do Sul. Pretendemos relatar nossas experiências para que outros viajantes possam utilizar as informações aqui encontradas. A particularidade é que viajamos com a família completa, isso significa ter a bordo o casal e 4 crianças, e enfrentar um prazeroso desafio de encontrar estadia, montar roteiros que agrade as diferentes idades, encaixar passeios que levem todos ao mesmo tempo, e por aí vai. Cansamos de nos oferecerem somente os roteiros tradicionais para casal com duas crianças e decidimos fazer ao nosso modo…

%d blogueiros gostam disto: